domingo, 9 de abril de 2017

Atividade p. 91 – 8º ano

2. Na Inglaterra do século XVII, as disputas entre o parlamento e a Monarquia desembocaram em guerra civil 91642-1649). Sobre o assunto responda:
(a)    O que é guerra civil? É uma guerra interna, um conflito entre facções e / ou grupos de um mesmo país
(b)    Que grupos sociais e religiosos lutaram ao lado do rei? Quais lutaram ao lado do Parlamento? A alta nobreza e a burguesia monopolista, de religião anglicana ou católica, lutaram ao lado do rei; já a burguesia comercial e a manufatureira e a gnetry, de religião puritana ou presbiteriana, lutaram ao lado do Parlamento.
(c)    Qual foi o desfecho da guerra civil de 1642-1649? O rei foi decapitado, a república dói proclamada e Cromwell assumiu o poder.
3. Sobre os Atos de Navegação promulgados por Cromwell, em 1651, responda.
(a)    O que foram esses Atos? Eles exigiram que todos os produtos negociados pela Inglaterra fossem transportados por navios de bandeira inglesa ou dos países que os produziam.
(b)    Com que objetivo Cromwell os promulgou? Com o objetivo de fortalecer a economia britânica e prejudicar a Holanda, a principal concorrente da Inglaterra nos mares.
(c)    Quais os desdobramentos da promulgação desses Atos? A Inglaterra e a Holanda travaram um guerra pela supremacia nos mares, que dói vencida pelos ingleses.
4. Elabore uma ficha sobre a revolução Gloriosa de 1688.
Revolução Gloriosa de 1688
O que foi
Foi um movimento revolucionário liderado pelo Parlamento inglês, que depôs o rei absolutista Jaime II e entregou a coroa da Inglaterra a Guilherme de Orange ( genro de Jaime II)
Mudanças decorrentes dessa revolução
·        A Inglaterra deixava de ser uma monarquia absolutista e tronava-se monarquia parlamentarista.
·        Os ingleses deixavam de ser apenas súditos do rei e passava a ser cidadão, com direitos e deveres.
·        O capitalismo inglês ganhou impulso, e isto favoreceu a liderança econômica e política da burguesia inglesa nos séculos seguintes.
Relação entre a revolução Gloriosa e a Revolução Industrial na Inglaterra
A Revolução Gloriosa favoreceu o desenvolvimento do capitalismo na Inglaterra e a expansão dos negócios da burguesia e da gentry, contribuindo, assim para o advento da Revolução Industrial.



Atividade p. 42 – 9º ano

1. Elabore em seu caderno uma ficha sobre as razões da Primeira Guerra Mundial completando a coluna da direita.
Rivalidades imperialistas
a)     Grã-Bretanha X Alemanha
b)      França X Alemanha
Políticas de Alianças
Potências centrais (Tríplice Aliança) : Alemanha, Itália, Império Austro-Húngaro.
Tríplice Entente: Grã-Bretanha, França e Rússia
Paz Armada
Era o nome dado à corrida armamentista visando à preparação para a guerra e à intimidação do adversário

2. Reveja o mapa da página 23 e a seguir responda


(a)    Qual é o assunto do mapa?  O mapa representa os blocos oponentes às vésperas da Primeira Guerra Mundial.
Como os blocos estavam compostos? Potências centrais (Tríplice Aliança) : Alemanha, Itália, Império Austro-Húngaro. Tríplice Entente: Grã-Bretanha, França e Rússia
(b)    Explique a legenda interna e relacione-a à política de alianças que antecedeu a  guerra.
A legenda interna está estreitamente ligada à política de alianças, pois mostra blocos oponentes e informa sobre a mudança de lado da Itália, que passou a apoiar a Tríplice Entente em troca de vantagens territoriais na África.

O cartaz ao lado foi feito entre 1914- 1918; leia-o
com atenção e, com base em seus conhecimentos de inglês e/ou o uso do dicionário, responda:
(a)    O que está escrito nele? VENHA  JÁ.
Suas armas, seu uniforme e demais apetrechos estão prontos esperando por você.
SEJA HONESTO CONSIGO MESMO.  

(b)    Que relação se pode estabelecer ente esse cartaz e o que antecedeu a Primeira Guerra Mundial. Esse  cartaz feito entre 1914-1918 reflete a corrida armamentista que antecedeu a Primeira Guerra Mundial, corrida caracterizada pela adoção do serviço militar obrigatório e pela fabricação desenfreada de armas.

Atividade p. 93 – 9º ano

1. Leia o texto a seguir com atenção e responda ao que se pede;
               Traçada uma linha que se passa entre os município de Palmas, União da Vitória, Rio Negro, Lages, Curitibanos e Campos Novos, abrangendo cerca de 28 mil quilômetros quadrados, a terça parte do atual estado de Santa Catarina, a região do meio oeste e planalto norte, abrange também uma parte do sul e sudoeste do Paraná, configura-se a região onde ocorreu, na segunda década do século XX, um dos conflitos sociais mais sangrentos da história do Brasil. Calcula-se que em 1910 havia, nessa região [...], cerca de 50 mil habitantes, sendo que destes [...], aproximadamente 20% foram mortos. Por toda essa região existem diversos cemitérios que lembram esse conflito sangrento.
TIMAZI, Gilberto. Heranças e lideranças jovens do Contestado.
Historia Catarina, ano 4, n. 18 de 2010, p. 35
a)      Qual é o nome do conflito q que o texto se refere? Revolta do Contestado
b)      Onde esse conflito ocorreu? Ocorreu na região disputada por Santa Cataria e Paraná.
c)      Qual foi o número de mortos no conflito segundo o texto? Segundo o texto, durante a Revolta do Contestado foram mortas cercas de 10 mil pessoas.
d)      A Revolta do Contestado pode ser como um episódio da luta pela terra no Brasil Justifique. Sim, pois teve início com a expulsão e o assassinato dos moradores da região pelos capangas da Lumber, uma empresa estadunidense interessada na exploração da madeira da rica floresta nativa de pinheiros e imbuia que cobria a região.

2. Observe a charge com atenção; leia a legenda e repare nos trocadilhos feitos pelo chargista e responda:

a)      O que se vê na charge? Ela mostra a figura caricaturizada do prefeito chutando o que parecem ser barracos.
b)      Juntando imagem, texto e o que você estudou neste capítulo, é possível descobrir a intenção do autor da charge? Sim. A imagem e os trocadilhos com o sobrenome do prefeito Pereira Passos (1903-1906) referem-se à remodelação da capital empreendida por ele, mais precisamente ao “bota-abaixo” executado pelos funcionários da prefeitura durante a sua gestão.
c)      Quais forma os efeitos das demolições efetuadas a mondo de Pereira Passos no centro do Rio de Janeiro? A elite aplaudiu a reurbanização e a expulsão da população pobre do centro da cidade. Já os moradores dos cortiços e casas de cômodos reagiram de diversas formas ao serem expulsos do centro  e empurrados para a periferia da cidade ou para os morros e mangues.





1. Leia com atenção as fontes 1 e 2.
Fonte 1.
Sergipe, Fazenda Angico
Meus crimes se terminaram
O criminoso era eu
E os santinhos me mataram
Um lampião se apagou
Outros lampiões ficaram
O cangaço continua
De gravata e jaquetão
Sem usar chapéu de couro
Sem bacamarte na mão
E matando muito mais
Lampião falou. Música de Aparício Nascimento e Venâncio,
Cantada por Luiz Gonzaga. In: ROITMAN, Valter
Cangaceiros: crime e aventura no sertão. São Paulo: FDT, 1997.
(Para conhecer melhor). P. 43




Fonte 2
O cangaceiro é doente
É um indivíduo anormal
Recebendo a influência
Do ambiente social
Com justiça e instrução
É difícil um Lampião
Cair na trilha do mal [...]
Também não está direito

Ter pena dele demais
Dizer que eles são heróis
Como muita gente faz
Cadeia pra esta gente
Com tratamento decente
Em prisões especiais
ATAYDE, João Martins de. In: CURRAN, Mark. História do Brasil
 em cordel. São Paulo: Editora da Universidade
de São Paulo, 2009. P. 74




a)      Como os autores da fonte 1 veem Lampião? Eles se colocam no lugar de lampião e fazem a defesa do “rei do cangaço” ao dizer: “O criminoso era eu e os santinhos me mataram”.
b)      O que os autores da fonte 1 querem dizer com “Um lampião se apagou / Outros lampiões ficaram / O cangaço continua  / De gravata e jaquetão”?  O trecho pode ser “traduzido” por “um bandido morreu/outros bandidos ficaram / o crime continua matando; só que os criminosos de agora usam “gravata e jaquetão”.

c)      Compare os autores da fonte 1 ao da fonte 2 quanto ao modo como eles veem Lampião. Enquanto os autores da fonte 1 dão voz a Lampião e “permitem” que ele faça sua defesa,  o autor da fonte 2 posiciona-se contra o cangaceiro, condenando aos seus crimes e pedindo que seja punido.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Dialogando 9º ano – 89

Essa charge foi publicada na Revista arara, em 1905. Observe-a com atenção:



a) o que se vê na charge? O presidente Prudente de Morais tapando a boca de um operário com traços imigrante. À esquerda, vemos uma espada na qual está escrito “Governo”. Nela há uma algemas e duas correntes que prendem as pernas do operário.

b) o que o autor pretendeu com esta charge? Quis criticar a repressão do governo aos grevistas. O texto que acompanha a imagem diz: “Desterro: ameaça aos grevistas”. Isto é uma referência à expulsão dos imigrantes grevistas

terça-feira, 28 de março de 2017

Atividades p. 65 – 8º ano

2. Monte uma ficha sobre a Guerra dos Emboabas informando
Guerra dos Emboabas
Quando ocorreu
1707/1709
Onde ocorreu
Região das Minas
Motivo principal
Disputa pelas minas de ouro ente paulistas e os recém-chegados
Como terminou
A vitória coube aos emboabas
Desdobramento do conflito
A capitania do Rio foi separada da de São Paulo e Minas;
O governo português fundou vilas e povoados para melhor controlar as população

3. Considerando o universo mineiro do século XVIII,
a) defina:
Intendência das Minas: órgão encarregado de controlar a exploração do ouro, cobrar impostos e julgar os crimes praticados na região.
Datas: lotes auríferos
Quinto: era um dos vários impostos cobrados pela Intendência das Minas e correspondia a 20% de todo ouro extraído.
b) Escreva um pequeno texto utilizando ao menos foi termos definidos no item anterior.
Pessoal

4 Observe a tabela a seguir.
Produção Mundial de Ouro entre 1493 e 1850
Anos
Ouro (e)m Kg
1493-1600
709 166
1601-1700
888 000
1701-1800
1887 000
1801-1850
1171 666

a) O que a tabela mostra? A Tabela mostra o crescimento constante da produção mundial de ouro entre os séculos XVI e XVIII, seguindo de uma queda substancial na primeira metade do século XIX
b) Que relação se pode estabelecer entre o fenômeno mostrado na tabela e a história do Brasil? Como mostra a tabela, o crescimento da produção mundial é mais acentuado durante o século XVII, justamente devido ao ouro extraído no interior brasileiro, especialmente de Minas Gerais


Integrando com a Matemática
Leia a tabela a seguir com atenção.
Crimes ocorridos na Demarcação entre 1771-1806 e relativos a diamantes no resto da Colônia
Crime
% de presos com crimes definidos
Garimpeiros extraviadores
116
37
Outros crimes
63
20
Contrabandistas
33
10,6
Desobediências a autoridades
23
7,3
Problemas com autoridades
23
7,3
Vadios
56
17,8
Subtotal
314
100
Sem citação de crime
55
---------
total
369
---------

a) A Tabela registra alguns tipos de crimes cometidos no Distrito de Diamantino entre 1771 e 1806. Qual deles levou à prisão maior números de infratores? Justifique. Foi o crime de extravio de diamantes. Os infratores acusados desse crime soma 37% do total de presos com culpa definida.
b) Além de extravio, que outro crime foi mais duramente combatido? O crime de vadiagem
c) O que essa tabela informa sobre a administração portuguesa nas Minas? Ela indica a disposição da metrópole em combater duramente o crime de extravio e o de vadiagem, já que ambos contrariavam seus interesses.

d) Relacione a tabela com o conteúdo do capítulo e responda: a única estratégia usada pelas autoridades com os “vadios” foi a repressão. Não. Quando necessitavam de pessoas para construir estradas ou presídios, reprimir revoltas indígenas ou quilombos ou servir como seguranças pessoal dos poderosos, era aos vadios que essas autoridades recorriam.

Atividades p. 41 - 7º ano

Atividades
Retomando
1. Sobre a formação do feudalismo.
a) Dê o significado dos seguintes termos: colonato, comitatus, feudalismo, suserano e vassalo.
Colonato: relação de trabalho em que o trabalhador cultivava um lote de terra do proprietário, e, como pagamento pelo uso da terra, entregava a ele uma parte da colheita.
Comitatus: Nome dado a um grupo de guerreiros unidos a um chefe militar, a quem deviam servir e honrar.
Feudalismo: sistema que se baseia na dependência e fidelidade entre a nobreza guerreira e na dominação exercida sobre os camponeses.
Suserano: aquele que doava um feudo
Vassalo: aquele que recebia o feudo.
b) Use termos da questão anterior para explicar a formação do feudalismo.
O feudalismo se formou por meio de um processo longo em que se combinaram elementos de origem romana, como o colonato, com outros de origem germânica, como o comitatus. O cristianismo também contribuiu na formação do feudalismo, pois possibilitou a ligação entre os germanos e os romanos e deu unidade à civilização medieval.

2. O texto a seguir é de um homem que viveu na Idade Média. Leia-o com atenção.
               São os camponeses que fazem viver os outros, que os alimentam e sustentam, são eles que sofrem os mais graves tormentos, a neve, a chuva, o furação. Rasgam a terra com suas mãos, com grande sacrifício e muita fome. Levam uma vida bastante rude, pobre, mendicante e miserável. Sem essa raça de homens, não sei verdadeiramente como os outros poderiam viver
 a) O que a leitura do texto permite concluir a respeito da sociedade medieval? Permite concluir que a sociedade medieval é altamente estratificada; uma sociedade em que a nobreza e o clero dependem essencialmente do trabalho dos camponeses, que levavam uma vida muito sacrificada.
b) Na sociedade medieval o clero e a nobreza detinham privilégios; em nossa sociedade também há grupos mais privilegiados que outros? Em caso afirmativo, quais seriam eles?
Pessoal

3. Defina:
a) Corveia: obrigação de trabalhar alguns dias por semana no manso senhorial, fazendo reparos, cuidando dos animais e das plantações.
Talha: Obrigação de entregar ao senhor feudal parte da produção obtida no manso servil.
Banalidade: Pagamento em produtos pela utilização de certos equipamentos do feudo
b) Use esses termos para escreve um parágrafo sobre as obrigações dos camponeses com seu senhor.
Pessoal

Vozes do Presente
Leia o texto com atenção e responda ao que se pede.
               No século 12, o papa tornou-se o homem mais poderoso do Ocidente ele tinha terra e ouro, resolvia disputas entre nobres, abençoava reis para que sua autoridade fosse reconhecida, nessa época, a igreja e a religião estavam no centro da vida. O cristianismo não era para ser lembrado só no apuro ou na missa de domingo – era uma presença constante, guiando cada ação de pessoas ou governos. O papa era coroado como um rei e sua autoridade [...] se aplicava sobre toda a Igreja.
a) de acordo com o texto, qual o papel ocupado pelo papa no século 12?  No século XII, o papa tinha riqueza, poder e prestígio: resolvia disputas entre nobres, abençoava reis; era, enfim, o homem mais poderoso do Ocidente.

b) Qual a importância da Igreja e da religião na Idade Média?  Na Idade Média, a Igreja e a religião cristã estavam presentes no dia a dia das pessoas. Deus era a medida de todas as coisas e ocupava o centro de todas as explicações.

domingo, 12 de março de 2017

Dialogando 6º ano p. 30, 31 e 35

 Página 30
Você já riu de uma pessoa só porque tinha hábitos diferentes dos seus? Alguém já riu de você por algum hábito seu? Pessoal
Página 31


Qual desses bens é material, qual é imaterial e qual é natural?

Imagem 1: Frevo – bem imaterial
Imagem2: Prédio do Centro Educativo Burle Marx – bem material
Imagem 3: Cataratas do Iguaçu – bem natural
Página 35

O calendário dos antigos gregos tinha como base as Olimpíadas que ocorriam a cada quatro anos. O que isso que dizer? Isso que dizer que as Olimpíadas eram um acontecimento importante na cultura dos gregos da antiguidade.